5 de novembro de 2007

Capoeira

Aconteceu no dia 27 de outubro no ultimo sábado o 2º encontro de capoeira do Grupo Capoeira Martins que tem como lema o Esporte, Arte e Cultura.
O encontro acontece anualmente e é organizado pelo mestre Fagner e pela segunda vez aconteceu na Casa de Cultura da Maré.

A idéia é que esse encontro aconteça todos os anos e leve um pouco da história da capoeira e faça a integração das pessoas que praticam ou tenha interesse pelo esporte trazido pelos nossos ancestrais da África para Brasil. Disse Fagner.
A prova disso foi a presença de alunos de diversas instituições de educação da Maré.
O grupo faz um trabalho em 8 instituições de ensino, creches e escolas infantis, 7 são situadas na comunidade da Maré.

Participam do grupo jovens e adultos em varias faixas etária, e as crianças a pesar de terem pouca e idade e pouco tempo no esporte já fazem movimentos quase perfeitos se comparados aos mais experientes no esporte.

Historia do grupo e da Capoeira
O grupo se formou há 2 anos como um grupo filial do Grupo Capoeira Martins de Bonsucesso fundado em 1970 e funciona em um espaço da Igreja Nossa senhora dos Navegantes. O grupo encorpara os 2 estilos da capoeira, mais o predominante é o estilo regional.

Fagner em vários momentos do evento reforçou a importância da capoeira para a luta dos negros no Brasil. Entre uma das importâncias que merece destaque é que os escravos usavam a capoeira para ludibriar os senhores de engenho. Em um determinado momento da historia do Brasil os senhores de engenhos proibiram então a prática dessa luta entre os escravos , sofrendo pressão da Polícia Imperial e Milícia Republicana, os negros porém acharam uma solução: disfarçaram a Capoeira colocando mímicas e danças acompanhadas de músicas . Quando o feitor passava pelos negros "Brincando de Angola" batia palmas, apreciava, achavam bonito sem saber que ales estavam praticando a já proibida capoeira. Assim disfarçada em divertimento a capoeira sobreviveu até os dias de hoje. Completa Fagner.

Fragmentos retirados do site http://www.truenet.com.br/neto/historia.htm

Capoeira
O surgimento da Capoeira no Brasil foi devido as condições em que os escravos eram obrigados a viver , condições que muitas vezes os levavam a morte.A cultura africana sofre modificações face à nova realidade e toda a revolta de um povo vai se moldando a ânsia de liberdade , surge então a capoeira uma luta em forma de dança que tornou realidade um sonho chamado de liberdade.

O Jogo
"Capoeira é um diálogo de corpos, eu venço quando o meu parceiro não tem mais respostas para as minhas perguntas" - Mestre Moraes. O jogo da Capoeira na forma amistosa, ou seja, na roda é verdadeiramente um diálogo de corpos. Dois capoeiristas partem do "pé" do Berimbau e iniciam um lento balé de perguntas e respostas corporais, até que um terceiro 'compre o jogo' e assim desenvolve-se sucessivamente até que todos entrem na roda.
A Malícia
Elemento básico da Capoeira Angola, a malícia a torna ainda mais perigosa. Essa malandragem que faz que vai e não vai, retira-se e volta rapidamente; essa ginga de corpo que engana o adversário, faz o diferencial da Capoeira em relação às outras artes marciais. Essa é uma característica que não se aprende apenas treinando.
Os Golpes
A Capoeira (de Angola) tem um número relativamente pequeno de golpes que podem, no entanto, atingir uma harmoniosa complexidade através de suas variações. Assim como a música tem apenas sete notas. Os seus principais golpes são: Cabeçada, Rasteira, Rabo de Arraia, Chapa de Frente, Chapa de Costas, Meia Lua e Cutilada de Mão.
A Música A Capoeira é a única modalidade de luta marcial que se faz acompanhada por instrumentos musicais. Isso deve-se basicamente às suas origens entre os escravos, que dessa forma disfarçavam a prática da luta numa espécie de dança, enganando os senhores de engenho e os capitães-do-mato. No início esse acompanhamento era feito apenas com palmas e toques de tambores. Posteriormente foi introduzido o Berimbau instrumento composto de uma haste tencionada por um arame, tendo por caixa de ressonância uma cabaça cortada. O som é obtido percutindo-se uma haste no arame; pode-se variar o som abafando-se o som da cabaça e (ou) encostando uma moeda de cobre no arame; complementa o instrumento o caxixi, uma cestinha de vime com sementes secas no seu interior. O Berimbau, um instrumento usado inicialmente por vendedores ambulantes para atrair fregueses, tornou-se instrumento símbolo da Capoeira, conduzindo o jogo com o seu t imbre peculiar. Os ritmos são em compasso binário e os andamentos - lento, moderado e rápido são indicados pelos toques do Berimbau. Numa roda de angoleiros o conjunto rítmico completo é composto por: três berimbaus (um grave - Gunga; um médio e um agudo - Viola); dois pandeiros; um reco-reco; um agogô e um atabaque. A parte musical tem ainda músicas que são cantadas e repetidas em coro por todos na roda. Um bom Capoeirista tem obrigação de saber tocar e cantar os temas da Capoeira.
(Francisco Valdean)

0 comentários:

Estão por aqui