20 de fevereiro de 2008

Cavalo Preto 2

Em versos proferidos

Como já cantam os meninos
Que foram além da Favela
Buscando fugir dessa dor infantil
Criaram a Passarela... que é 10!

Não há diversão no circo de horror
Tanta negligência, quanta má vontade
O cavalo preto, era pra ser um pacificador
Mas, é apenas um cavalo que por onde trota fica a dor...
E ainda pensam que ajudam a cidade

Sua chegada vem com o anoitecer
Em meio ao silêncio, encontra-se a bala perdida
Lá se vai mais uma vida
Que deveria ser vivida

Por William

0 comentários:

Estão por aqui