6 de maio de 2009

Coisa errada

Três homens qualquer
dentro de um carro num cruzamento
qualquer de uma rua qualquer.

Dois eram oficiais, assim como o carro era
A situação era qualquer, sem uma definição clara
deduzi que fosse coisa errada, qualquer que fosse a coisa
era alguma coisa errada.

Os olhei desconfiado. Um dos homens, o único não oficial de forma
intimidadora me olhou. Confesso, tive medo e pelo resto do tempo que o sinal me prendeu naquele cruzamento não mais tive coragem de os olhar.

1 comentários:

Caro amigo confesso que nestas condições eu tambem temeria. Porque ali tinha alguma coisa errada.Tava na cara do próprio cara que estava cara a cara.

Estão por aqui