11 de agosto de 2009

Democracia brasileira chega nas favelas

“Democracia nas favelas” é a mais recente serie de reportagens sobre as favelas cariocas do jornal O Globo. A imagem até que é bonitinha e animadora, mas ao ler todo o conteúdo o que se vê é uma clara postura de apoio do jornal as investidas do Estado neste espaço com seu aparelho policial. Esse não é o papel de um meio de comunicação, e nunca deveria ser. Fazer o que paciência.



Fica a pergunta

Porque a democracia demorou tanto?

E porque veio com força policial,?

Não entendo a lógica, pois essa é a mesma força que leva a um Estado ditatorial.

Em 2007 o jornal fez uma serie sobre a ditadura nas favelas, e o mais louco é que em menos de um ano os mesmos espaços se tornaram democráticos, não conheço na história deste plantinha um lugar que tenha se livrado de um regime ditatorial em tão pouco tempo e sem que a população atingida não tenha colocado a mão na cumbuca e tenha derrubado a força opressora, o exemplo é o nosso brasileiro, recente por sinal e neste tempo o jornal já era jornal.

As força que oprimem os moradores das favelas são mesmo de caráter democrático ou de ditatorial?

São muitas as duvidas, queria falar outras coisas, mas como essa democracia ainda não me atingiu é melhor ficar calado.

2 comentários:

Isso tudo me lembra muito Eduardo Galeano, "...uma prova da vocação democrática do progresso: não escuta ninguém, mas fala para todos". Essas são as organizações GLOBO!


Parabéns pelo post, Valdean!

Perguntam-se o que é Democracia respondem, é basicamente obedecer às normas impostas pelos nossos governantes, tais normas que só favorecem certo grupo de pessoas em detrimentos das demais partes da população, e se ignorarmos serviremos como meios de legitimação do uso da força física do Estado, e o uso do seu aparelho opressor que bem intencionado utiliza sua força máxima de seus batalhões para tentar acabar com um possível mal quem tem sua raiz muito maior que um simples indivíduo fora das normas preestabelecidas pelas autoridades governamentais.
Por conseguinte, temos as ratificações que esta é a melhor forma, ou a mais perfeita aplicação da democracia, resume-se que democracia deve ser aquela, onde os indivíduos tenham liberdade de se expressarem, de criar seus projetos sem hierarquias, mas caros amigos lutarão por uma democracia ilusória e apreciaremos outra bem real e catastrófica. Assim, estamos condicionados a viver sobre essas ignotas chamadas Democracias. Assinado Wagner Maia da Costa.

Estão por aqui