28 de janeiro de 2010

Formas do Cotidiano

Formas do Cotidiano é uma documentação fotográfica dos lugares em que ando produzida com a câmera de um celular .

Como tudo começou

Precisava de um celular, pois o meu, um aparelho da nokia já estava velho, velho não é a melhor palavra, estava obsoleto o que acontece com freqüência devido a loucura que é a tecnologia e a voracidade do mercado consumista.

Ao chegar na loja a atendente vendo que eu era um cliente indeciso, por não saber exatamente o que queria me empurrou um monte de traquitana tecnológica, algumas eu quase nunca uso, por exemplo o sistema de bluetooth, mas o fato é que sai da loja com um aparelho que fotografava, filmava, tinha um pequeno editor de texto, um gravador de voz e algumas outras coisas maneiras.

Após um tempo comecei a testar a câmera fotográfica e comecei a gostar do resultado da capitação das imagens, é evidente que a câmera é bastante limitada e necessita de outros aplicativos para chegar ao resultado que se quer nas imagens, mas o fato é que o parelho serve para captar as imagens.

Como de fato ocorreu a ideia do ensaio fotográfico que chamo de Formas do Cotidiano

Ao fazer uma imagem de dois turista no pão de açúcar vi que realmente podia investir numa documentação fotográfica dos pontos em que freqüentava. Após isso passei a mostrar as imagens que fazia para alguns amigos, as reações foram diversas, alguns até hoje acham que é mentira que eu faço as imagens numa câmera e digo que foi feita no celular. A partir de então tenho capitado imagens com o celular por onde vou.

Abaixo segue algumas das primeiras imagens captadas

Turistas no pão de açúcar ao entardecer, Rio de Janeiro.



Imagem feita numa rua em São Cristovam, fiz dentro do ônibus 630 que bateu no carro de cor escura, a senhora é a dona do veiculo e tive sorte que na hora que apertei o botão a policia estava chegando. Então tenho na imagem os três elementos da ação.

 Essa eu a chamo de roda gigante. As luzes é de uma roda gigante em movimento. A imagem foi capitada em um parque de diversões na comunidade Vilas dos Pinheiro na Maré.

Passarela 9 da avenida Brasil.

Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) vista de dentro da estação do metro Maracanã. Rio de Janeiro.

 Banhistas nas pedras do Arpoador, Rio de Janeiro. 

Mais imagens do ensaio no link abaixo


0 comentários:

Estão por aqui