28 de abril de 2010

Remoção do mercado popular da Central

Rapidinho e estranhíssimo!



O dia do trabalho se aproxima e pelo que se configura teremos um aumento do desemprego na cidade. Se depender da rapidez da justiça e dos esforços do poder público no dia 1º de maio os mais de 500 trabalhadores do mercado popular da central estarão todos no olho da rua.


“A juíza da 10ª Vara da Fazenda Pública do Rio, Simone Lopes da Costa, garantiu nesta terça-feira o prosseguimento dos trabalhos de limpeza e demolição do Mercado Popular da Central do Brasil...”. Globo online


Isso significa que o poder público vai remover todos os trabalhadores, foi rápido, para não dizer: muito estranho tudo isso, inclusive o incêndio.

_____________________________________________________
Imagens do incêndio feitas pelos fotógrafos do grupo Favela em Foco
 


1 comentários:

Realmente muito estranho e, porque não dizer, covarde. Tal evento (remoção), que vem sendo prometido há anos, poderia ter sido feito com planejamento em favor dos trabalhadores. Já deveria ter sido cadastrado todo o pessoas e preparado uma área adequada,para que se não interrompesse o ganha-pão do pessoal. Agora em um mar de dúvidas, incertezas e frustrações, quem pode, monta minúsculas bancas, a margem da rua, a mercê do medo de qualquer covardia da guarda municipal. Mas são pessoas que estão lutando com o que lhes restou, um pouco de mercadoria, coragem e força para resistir e recomeçar.

Estão por aqui