1 de agosto de 2011

Remoção no Morro Pavão-Pavãozinho

 Marcelo na manifestação "Marcha por uma Copa do Povo" realizada no último sábado (30 de julho) no Rio de Janeiro.

 Foto: Francisco Valdean

Marcelo morador do Pavão-Pavãozinho há 40 anos outro dia teve uma surpresa ao chegar em casa. A surpresa: na parede de sua casa uma sigla (SMH). Marcelo procurou saber o que significava aquilo e descobriu que sua casa estava marcada para ser removida.

Marcelo procurou quem respondia pela sigla, para tentar argumentar que morava ali há muitos anos e que toda sua vida foi construída ali, “mas parece que nada disto importa para eles”. Para piorar “Eu nem sei ao certo para onde é que vão me mandar com a minha família”.

Uma pergunta me pareceu necessária ser feita ao Marcelo. “Cara e qual é o motivo da remoção?”

“Eles me explicaram que a remoção é por que o Pavão-Pavãozinho é uma área de risco, mas veja só, se é área de risco como eles me explicaram por que estão construindo um mirante no morro para visitas de turistas?”

Marcelo não é o único a viver o drama das “mudanças” que ocorrem na cidade. Muitos moradores das favelas cariocas passam pela mesma situação, já vi a sigla (SMH) em paredes de casas da Providência, já ouvi falar nelas em casas no Morro da Mineira e agora tive noticias desta em casas do Pavão–Pavãozinho.


0 comentários:

Estão por aqui