28 de março de 2012

Favela não é um safári!



Não conheço esta agência que assina esta peça, mas me parece ser a mensagem uma síntese do que pensa muita gente na cidade. Não tem coisa mais medonha do que um tipo de turismo que passou a se praticar nas favelas cariocas, a coisa beira ao absurdo!

A favela tem que ser entendida como um espaço legitimo da cidade, só assim talvez o poder publico levante o bunda adiposa dos bancos acolchoados e faça a sua parte. Talvez assim a imprensa se interesse por outras abordagens das favelas.

E talvez assim todos realmente nos sintamos cidadãos com nossos deveres, mas com a certeza de que temos nossos direitos respeitados. E um desses direitos é o de não ser importunado por turistas que se interessam por este tipo de turismo. 

0 comentários:

Estão por aqui