5 de abril de 2013

Jacarezinho: jovem morto com um tiro na nuca

Aliélson Nogueira, 21 anos, foi assassinado em atuação truculenta da UPP do Jacarezinho.
Jacarezinho - Na noite de 4 de abril de 2013, por volta de 21hrs na localidade conhecida como Beira do Rio, na favela do Jacarezinho, policiais fortemente armados não conseguiam conter uma confusão com moradores do Pontilhão e perderam o controle da situação que resultou na morte de Aliélson Nogueira, 21 anos, atingido por um tiro na nuca, enquanto comia um cachorro quente.
Após truculenta ação de policiais que revistavam possíveis suspeitos com o trafico de drogas na favela, moradores se rebelaram contra os policiais - como de costume em favelas ocupadas pelas forças policiais – Bombas de gás lacrimogênio, spray de pimenta, tiros de bala de borracha e de fuzil foram feitos contra os moradores, que revidaram jogando tijolos, pedras e paus.
Do outro lado da rua, pessoas que nada tinham a ver com a confusão, tomavam cerveja, crianças brincavam e jovens ouviam música na porta de casa - como de costume em qualquer lugar. Entre as pessoas que se divertiam estava o jovem Aliélson Nogueira, de 21 anos, conhecido como Lourão, que era trabalhador de uma oficina de reciclagem dentro da própria favela.

Segundo um morador que não quis se identificar e que estava ao lado de Aliélson na hora da confusão, os dois estavam bebendo cerveja em um bar em que Aliélson havia comprado um cachorro quente, ao ouvir os tiros, os moradores  correram para se esconder dos disparos, nesse momento, um policial o executou de maneira fria e calculada. O jovem morreu com um tiro pelas costas, acertado na nuca. Os moradores afirmam ter visto toda a crueldade do policial e contaram que o mesmo costuma circular pela favela sem farda e sem nenhuma identificação, portando um fuzil, impondo o terror nas madrugadas...

Veja mais sobre o caso no blog Favela em Foco 

Fonte: blog Favela em Foco


0 comentários:

Estão por aqui