11 de abril de 2013

Juventude favelada contra a violências





“Eu só quero ser feliz andar tranquilamente na favela que eu nasci..”

“Um vida difavela, vale muito. Um vida difavela quando é perdida, valeu muito. Não é só a dor de uma mãe, a comoção de uma família e, tampouco, o choro de um rosto numa noite triste, onde parte da história que se criou, se foi. Não é só eles ou deles, é nós e nosso, a voz e nossos nome próprio: Favelado!

A tristeza aqui não se cura com a tarja preta, ela é combustível prá gritar no mundo, com língua afiada, ritmizada, giriada e revoltada. A nossa tristeza, é o nosso combustível prá por no mundo a nossa luta e espalha na cidade a nossa cara preta. Manguinhos, Jacaré, Matheus e Aliélson, dois que se foram para nunca mais....sair do nosso peito, nossa memória e história, do nosso gueto. O bonde não pára!” Mc Calazans

Convidamos GERAL pra reunião ABERTA nessa sexta –feira, 12, no Cine Teatro de Manguinhos, a partir das 18hs. Para formular propostas e encaminhamentos para a agenda pactuada contra o extermínio da juventude Negra.

A pauta da reunião será: http://migre.me/e4CoJ

Faça parte você também sugerindo e propondo novas pautas!

Via blog (In)visíveis

0 comentários:

Estão por aqui