14 de outubro de 2013

No hospital com a minha mãe




Numa ida ao hospital no pós-operatório, e um coisa curiosa: a repulsa que se pratica com o público atendido.

É uma violência simbólica, o espaço a principio se coloca no lugar de que nada é possível, ou seja, até um simples pedido de informação faz agente ter a sensação de que todos (recepção, segurança e enfermeiros*) parecem orientar-se no sentido de adiar tudo o que for possível.

Espero um dia poder ir ao hospital público e tecer inúmeros comentários positivos, mas no momento isto é quase impossível.

*Recepção, segurança e enfermeiros são os profissionais que temos acesso direto, os médicos são quase intocáveis.

0 comentários:

Estão por aqui