13 de fevereiro de 2016

Depoimento do jovem Vitor Santiago


Vitor Santiago: um ano de luta por justiçaVitor Santiago: um ano de luta por justiça12 de Fevereiro de 2015. Depois do carnaval, o ano efetivamente iria começar para Vitor Santiago, que utilizava a indenização recebida de seu último trabalho para concluir um curso de segurança do trabalho. Naquele 12 de fevereiro, Vitor, jovem morador da Maré, saiu com os amigos para assistir um jogo de futebol em um bairro próximo à sua casa. No retorno, o carro em que estavam Vitor e outros 4 jovens foi fuzilado por militares do Exército. O primeiro tiro atingiu Vitor no tórax, perfurando sua medula e deixando-o em estado de paraplegia. O segundo foi dado em sua perna, quando Vitor já estava fora do veículo. A perna teve que ser amputada para que Vitor não perdesse a vida.Há um ano, Vitor e sua mãe, Irone Santiago, lutam por reparação e justiça. No fim de 2015, com o auxílio de militantes da Campanha Reaja ou Será Morta, Reaja ou Será Morto, Vitor e Irone descobriram que não há sequer inquérito aberto para apurar o crime cometido contra a sua vida e integridade física. No único procedimento aberto, Vitor consta apenas como testemunha do incidente que mudou completamente sua história.Neste 12 de fevereiro, a Justiça Global relembra a luta de Vitor Santiago, um sobrevivente da violência do Estado no Rio de Janeiro, vítima da ocupação do exército na Maré.> assista também em https://youtu.be/_rKcQubKnuc
Publicado por Justiça Global em Sexta, 12 de fevereiro de 2016

Vitor Santiago é um jovem morador da Maré que foi atingido por tiros durante a ocupação do Exército na Maré. A família luta por justiça para o caso do jovem.





1 comentários:

Vitor Santiago é um jovem morador da Maré que foi atingido por tiros durante a ocupação do Exército na Maré. A família luta por justiça para o caso do jovem.

Estão por aqui